Resultados da pesquisa para "tatiana"

A volta de Tatiana parte 2

Em a volta de Tatiana parte 2, matar a saudade depois de uma longa viajem pode ser uma delícia. Confira a volta de Taiana parte 2 e não esqueça de deixar um comentário e clicar nos anúncios. Estamos anciosas para saber a opnião de vocês.

Conto erótico lésbico – A volta de Tatiana parte 2

Depois do banho com Tatiana, passamos na cozinha para degustar um sanduíche feito às pressas e um suco de fruta, natural como ela gosta.
Conversamos enquanto eu, ainda boba, contemplava seu rosto e o sorriso de alegria, não sei se era por estar em minha companhia ou se por estar comendo.
– Sempre ouvi dizer que comer também causa prazer. Olhando daqui parece que você vai gozar – disse, sorrindo, para Tatiana, que retribuiu com uma risada alta.
– Sabe que às vezes tenho essa mesma sensação? – disse Tatiana.
– Como assim? Você sente que vai gozar quando come?
– Não exatamente. Às vezes sinto tanto prazer que fico em dúvida. O que será que gosto mais: comida ou sexo?
– Difícil, Tatiana. Vejo você fazendo as duas coisas e não consigo avaliar. Se bem que faz tempo que não vejo você fazer a segunda…
– Quem sabe podemos descobrir hoje…
A malícia de sempre estava em seus olhos, perdi a vontade de comer e só pensava em arrastá-la para o quarto.
Seu charme era a coisa mais doce da noite. Ela estava linda em sua camiseta básica super folgada, usando apenas uma calcinha por baixo. Como de costume em nossa intimidade, Tatiana estava descalça.
Depois desse pequeno lanche, os sonhos de tê-la em meus braços se tornaram realidade.
Tentou me provocar, mas a saudade era mútua, então se entregou. Seus beijos eram molhados, seu corpo era quente, o desejo de ambas era grande.
– Senti falta dos seus dedos percorrendo meu corpo, penetrando em meus orifícios. Pensei que iria explodir sem você para saciar meu desejo. Queria que estivesse comigo em todas as vezes que sozinha toquei meu corpo e experimentei sensações que deveriam ser suas… – disse Tatiana em meu ouvido.
Tatiana pegou uma de minhas mãos, colocou dentro da sua calcinha e voltou ao meu ouvido:
– Sente como estou molhada?
Não precisei responder.
– Estou assim desde que cheguei aqui, o que vai fazer a respeito? – perguntou Tatiana retirando minha mão de dentro de sua calcinha e lambendo meus dedos.
Fomos para o quarto e Tatiana, sem rodeios, ficou nua, deitando sobre mim e iniciando um 69 molhado. Estávamos tão excitadas que não demorou muito até que nosso primeiro gozo viesse. Nos acariciamos e beijamos até que recomeçamos as brincadeiras, que duraram umas boas horas até que pegamos no sono…
Exaustas e muito felizes, dormimos abraçadas, com seu bumbum muito grande colado em meu ventre, da mesma forma que eu havia desejado durante toda sua viagem.

———————————-
Leia também:
A volta de Tatiana – parte 1

Read more...

A volta de Tatiana parte 1

Depois de meses de espera, finalmente a volta de Tatiana tira Morena da tristeza e da carência também. Esse é mais um conto erótico da Tatiana. Aguardamos o seu comentário e se tiver um tempinho extra, por favor, clique nos anúncios, isso ajuda a pagar as contas do mês. 😉

Conto erótico – A volta de Tatiana parte 1

Sábado, 2h30 da manhã. Em meus sonhos, Tatiana retorna e me acorda tocando a campainha.
Acordo assustada do sonho e corro para a porta. Sem perguntar quem é, abro de uma só vez…

– Tatiana!

Tatiana pula em meus braços, cheia de saudade. Demora um pouco até que eu consiga retomar a lucidez, mas retribuo com a mesma intensidade.
Entre beijos, me diz palavras doces que mal consigo entender.
O sono passou, a alegria me faz boba. Ainda estou tentando acreditar que ela está em meus braços.

– Quando você chegou?
– Agora, minhas malas ainda estão no corredor – disse Tatiana rindo.
– Por que não me ligou? Eu teria te buscado.
– Verdade… Eu preciso de um banho – diz enquanto me ajuda a tirar suas malas do corredor do prédio – O que tem pra comer?
– Senti falta disso – digo sorrindo e me sentindo a mulher mais boba do mundo.
– Disso o que? – pergunta enquanto prende o cabelo e me olha com ar de “vou te comer”.
– Quando é que você não está com fome?

Novamente mais perto, Tatiana se encosta no meu corpo e fala em meu ouvido:

– Acho que você sabe melhor que eu…

Novamente nossos olhares se encontram e mais uma vez nos beijamos.
Estou sob o seu controle, meu corpo já reconhece suas carícias e reage com rapidez. Minhas mãos, que já conhecem seu corpo, tocam-na como se fosse a primeira vez e o prazer é imediato.
Apoiada nos joelhos, acaricia minhas pernas. Passeando pelo meu corpo, retira minha calcinha… escorregando para dentro de mim, me faz esquecer tudo e só pensar no prazer que virá em seguida.

– Quero que me acompanhe no banho – diz Tatiana.

– Sem dúvida…

Leia também:

A volta de Tatiana – parte 2

Read more...

A viajem de Tatiana parte 2

A viajem de Tatiana parte 2 é a segunda parte da história sobre um amor longe. Acompanhe mais um conto da Tatiana e eu aguardo a sua nota e o seu comentário neste conto.

Conto erótico lésbico – A viajem de Tatiana parte 2

Enquanto Tatiana não volta, resolvi me divertir. Comprei revistas, livros e alguns filmes que encontrei na internet. Curtas-metragens, músicas, shows… tentei de tudo, mas nada prendia a minha atenção. Até que esbarrei em um pacote escondido entre minha cama e a parede. Não me lembrava daquele embrulho e, com receio, resolvi abri-lo.
Ao desembrulhar o pacote muito bem planejado, não contive o sorriso diante do cartão escrito com letras femininas:

 

Querido passarinho verde (era assim que Tatiana me chamava na intimidade),

Estou muito feliz ao seu lado e também muito satisfeita com nossa vida sexual. Acho que não precisamos desse livro, mas espero que seja um passatempo pra você na minha ausência. Se você aprender alguma coisa nesse tempo que estou fora, trate de guardar para minha chegada. Estarei cheia de vontade de você!
Assinado: Seu dengo!

Olhei para capa do livro, CAMA SUTRA LÉSBICO, e sorri como uma criança que acaba de ganhar um brinquedo novo. Mas, por enquanto, era só o livro – o brinquedo viria depois. Folheei o livro durante algum tempo. Tinha muita coisa interessante e acredito que sempre há algo a ser aprendido ou recordado. Mais algumas páginas e o tesão invadiu meu corpo, me deixando com vontade de realizar fantasias antes escondidas, despertadas pelo presente de Tatiana. Contive a vontade de me tocar e encontrar áreas erógenas e fui ao computador. Queria agradecer o presente, descrever os sentimentos e o desejo, coisas que não conseguiria explicar por mensagem de celular.

 

Oi meu Dengo,

Acabei de encontrar seu presente. Foi preciso menos de 20 páginas para me deixar molhada, mas estou me controlando para não fazer sem você. A cama está tão quente e espaçosa, já que não tem ninguém me empurrando com o bumbum.
Saudade do seu bumbum super grande, do seu cheiro. Adoro quando ele fica em mim. Não sei como seria me tocar sem ao menos imaginar suas mãos delicadas, tirando a parte íntima da camisola… Está mais difícil conter a vontade de você e minha respiração neste instante já não é a mesma.
Já não me sinto tão forte sem seu corpo inteiro sobre o meu e sem os seus cabelos negros caindo sobre meus olhos enquanto você me beija (risos).
Será que falta muito pra você chegar? Parei de contar quando completou uma semana… Quanto mais terei que esperar?

Beijos do seu passarinho verde!

Volta logo!

O tesão deu lugar à tristeza, que invadiu e dominou minhas emoções. A saudade que persistia doía e machucava. Novamente me senti uma criança, só que dessa vez sem o brinquedo e totalmente indefesa. Enxuguei as lágrimas que rolaram sem minha permissão, contive o soluço e voltei à leitura, menos empolgada, mas pensativa e pouco atenta. Meia hora depois, a resposta de Tatiana devolveu em mim o sorriso roubado e a alegria na ponta dos dedos.

 

Também estou com saudade, meu passarinho!

Não ter você em meus braços me faz muito mal. Tive que conter o impulso de recordar o seu toque por diversas vezes e, em algumas vezes, eu confesso, falhei. Tenho você sempre em meus pensamentos. Nos momentos de solidão, minhas mãos e dedos se tornaram as suas mãos e dedos, e rapidamente fui levada à exaustão por um orgasmo cheio de saudade e intensidade.
Sem você a cama fica vazia e eu não tenho ninguém para empurrar com o meu bumbum muito grande (risos).
Ler as suas mensagens no celular, abrir os seus e-mails, ouvir a sua voz, pensar em você… Essa é a receita para a saudade. Ninguém deveria ficar longe do seu amor. Como em outros dias, estou contendo o impulso para não voltar hoje pros seus braços.
Não demora muito e serei novamente sua, mas tenho assuntos que preciso tratar com minha mãe. Esse tempo com a minha família será importante para todos. Sei que você entende.
Não quero mais que se contenha, quero que se toque e se entregue. Me imagine te beijando e tocando, explorando o seu corpo como assumidamente gosto de fazer… Quero que goze pensando em mim, pois eu gozarei pensando em você.
Sempre sua.

Seu Dengo!

As palavras “sempre sua” ecoaram nos meus ouvidos e me fizeram sentir completa. O medo e a saudade me abandonaram por alguns instantes e então fiz como ordenado por Tatiana… Voltei imediatamente ao livro, reli as páginas, toquei meu corpo, gozei deliciosamente e adormeci, sonhando estar em seus braços.

———————————

Leia também a continuação desta história, dê a sua nota para esse conto e eu aguardo o seu comentário.

Conto erótico lésbico A volta de Tatiana parte 1

Read more...

A viajem de Tatiana parte 1

Esse é mais um conto da Tatiana. Desta vez a viajem de Tatiana deixou a Morena na saudade. Será que ela vai aguentar a falta do seu amor? Confira a primeira parte do conto erótico lésbico e esperamos o seu comentário abaixo.

Conto erótico lésbico – A viajem de Tatiana parte 1

8h da manhã. Sem levantar da cama, apanho o celular e escrevo uma mensagem cheia de carinho.
“Bom dia, meu dengo, estou ansiosa pela sua chegada.
Contei os dias e os minutos pra você voltar.
Pareceu uma eternidade, mas estou feliz que esteja de volta”.

Há dias a campainha não toca. Corro para porta sempre que ouço passos no corredor, uma agonia toma conta do meu corpo e a ansiedade de vê-la me leva rapidamente da angústia ao sorriso.
Não consigo esconder a euforia provocada pelo seu retorno. Após um mês de viagem para visitar sua família, sonho acordada todas as noites esperando seu carinho e o toque cheio de sensualidade.
Descobri nesses dias longe de Tatiana que saudade dói. Pra tentar amenizar, decidi enviar mensagens, contar como está o dia e narrar os preparativos para a noite.
“Estou preparando um jantar especial pra gente, espero que goste. Vou dar uma dica: tem fruto do mar nos ingredientes”.
“Tive um sono agitado. Meu corpo está em chamas, esteja com bastante energia”.
“Comprei velas e incenso, deixei pra você escolher qual você mais gosta”.
“Faz o tempo passar logo, quero te ver. Preparei meu melhor beijo, estou com sede de você”.

Tanta ansiedade me fazia lembrar de detalhes que esquentaram a cama. De olhos fechados fui recordando seus dedos finos e delicados passeando lentamente pelo meu corpo e abusando de mim livremente, experimentando sensações…
Minhas mãos corriam sem pressa, saciando a vontade, despertando o prazer. Meu corpo respondia rapidamente aos estímulos.
Sentia como se suas mãos estivessem me tocando, sentia seu gosto através do meu. Novamente estava em seus braços.

Eu gostava daquele toque íntimo, fiz isso muitas vezes pensando em Tatiana…
Era sábado e depois de tudo preparado só me restava esperar. Fim de tarde e novas mensagens chegaram em seu celular:
“Quanto mais penso em você, mais o clima fica quente aqui”.
“Estou me sentindo torturada, quero você hoje”.
“Podemos pular o jantar?”

Leia também: A viajem de Tatiana parte 2

Read more...
RTEmagicC_danielanamoro.jpg

Daniela Mercury muito feliz

Daniela Mercure
“Eu comuniquei meu casamento com Malu para tratar com a mesma naturalidade
que tratei outras relações. É uma postura afirmativa da minha liberdade e
uma forma de mostrar minha visão de mundo.”

Read more...
Load More
10 of 22