Em uma noite quente…

Em uma noite quente… É o segundo conto erótico lésbico do Blog Eu prefiro as Mulheres e também foi o segundo conto a ser postado no antigo Blog Mulheres Novas. Esse conto foi reescrito, assim como o primeiro e compilado em um e-book gratuito. Leia e deixe o seu comentário abaixo!

Conto erótico lésbico – Em uma noite quente…

Era noite e eu estava deitada. Um lençol fino cobria minhas nádegas e uma brisa suave aliviava o calor do meu corpo. Ao meu lado, uma figura que demoro a reconhecer também desperta, me beija com delicadeza e se vira para o outro lado.
Imóvel, observo seu corpo nu também compartilhar o lençol que cobre meu corpo e a luz refletida calmamente em sua pele. Meço cada centímetro das suas curvas, beijo suas costas e reconheço o seu perfume. Encosto seu corpo no meu e espero um carinho, que recebo com muito dengo.
De volta em meu quarto, Tatiana parece em casa, exibe suas curvas sem vergonha e brinca com muito desejo. Há pouco tempo ainda éramos apenas amigas, hoje estamos tão ligadas que mal conseguimos sair do quarto.
Um mês se passou desde a nossa primeira vez, mas nem sequer conversamos sobre relacionamento. Apenas saciamos os nossos desejos mais primitivos.
Morena de pele clara, olhos castanhos e muitos sedutores, lábios carnudos, cabelo preto abaixo dos ombros, pernas finas, bumbum muito grande e seios médios, sua sensualidade é algo tão natural que chega ser poético.
– O que quer fazer agora? – pergunto sorrindo.
– O que normalmente fazemos quando estamos nuas? – ela me pergunta com aquele ar de safada que me deixa louca.
– Bebemos vinho, ouvimos música, às vezes comemos chocolate, morangos, pizza… – respondo com ironia.
– É o que quer fazer agora? – ela pergunta rolando na cama e deixando seu bumbum totalmente a mostra.
– Tem muitas coisas que quero fazer agora, algumas delas incluem esses ingredientes – respondo apenas observando e sorrindo.
– O que você tem em casa? – ela pergunta sem parecer se importar.
– Apenas o necessário.
– O que está esperando?
Me levanto e não demoro a voltar.
Durante toda semana pensei em elementos para tornar ainda melhor nosso primeiro final de semana juntas, por isso preparei uma cestinha com frutas vermelhas, vinho tinto suave, essências, óleos comestíveis, chocolate e mousse de maracujá.
Ao retornar, encontro Tatiana ainda despida tocando a si mesmo, delirando em um prazer solitário. Apertando um de seus seios e as pernas contra sua própria mão, que invade suas coxas. Tatiana parece incontrolável e sinto vontade de gozar de seu prazer.

Sem me tocar, Tatiana me olha e continua…
Percebo o meu papal naquela brincadeira e entro no jogo. Encho uma das taças em frente à Tatiana e derramo o vinho em seu corpo. Chupo cada seio, saboreando sem pressa.
Corro com minha língua em direção ao seu íntimo e misturo o seu gosto ao do vinho.
Perco o controle nas mãos imprevisíveis, que agora me tem como alvo. Sobre meu corpo, seus lábios me beijam como se fosse a última vez. Molhada ao extremo, seus dedos agora penetram livremente. Não sou dona de mim.

Já leu o primeiro conto do Blog? Estamos esperando o seu comentário!

Mais que um beijo entre amigas

Dê uma nota para esse post

Related Posts

Leave a comment

Your email address will not be published. Required fields are marked.