Conto_erotico_ha uma luz que nunca se apaga

Há uma luz que nunca se apaga

Acordei nesse domingo me sentindo a mulher mais feliz do mundo. Uma música alegre vinha da sala e o cheirinho de pão torrado me fez levantar ainda mais rápido.
Quando cheguei à sala, ainda sonolenta, encontrei Tatiana dançando e cantando ao som de The Smiths, era a música “There Is A Light That Never Goes Out” (Há Uma Luz Que Nunca Se Apaga) e me lembrei da tradução, quando ela virou para mim e com muita paixão cantou:

– And if a double-decker bus
(E se um ônibus de dois andares)
– Crashes into us
(Colidisse contra nós)
– To die by your side
(Morrer ao seu lado)
– Such a heavenly way to die
(Que jeito divino de morrer)
– And if a ten-ton truck
(E se um caminhão de dez toneladas)
– Kills the both of us
(Matasse a nós dois)
– To die by your side
(Morrer ao seu lado)
– Well, the pleasure and the privilege is mine
(Bem, o prazer e o privilégio seriam meus…).

– Que bom que você acordou – disse Tatiana animada.
– De onde você tira tanta energia? Eu ainda estou dolorida, talvez esteja até dormindo – Isso poderia ser verdade, já que ver Tatiana vestida naquela camiseta folgada com somente uma calcinha por baixo, e ainda por cima cantando “There Is A Light That Never Goes Out” parecia mesmo um sonho.
– A noite foi muito agitada pra você? – Perguntou Tatiana com ironia – Eu estou animada com o domingo, o que vamos fazer?
– Não sei Tati, acho que fizemos tudo ontem – rimos juntas.

Na noite anterior Tatiana e eu fomos para o JAM no MAM, dançamos e comemoramos os 13 anos do evento, na companhia alguns amigos, experimentamos vários drinks, comemos alguns pastéis vegetarianos e para terminar a noite fizemos o melhor amor de sempre. Foi uma noite muito romântica e nos divertimos tanto que ao acordar meu corpo ainda pedia cama, a louca vontade de beber água também era o reflexo da ressaca, mesmo assim eu não poderia estar mais feliz.

Depois do café reforçado, do banho quente, demorado e cheio de dengo, colocamos uma roupa de domingo e fomos ao Shopping para almoçar, fazer compras e assistir a uma seção de cinema.
Eu adoro cinema francês e Tatiana também, por isso escolhemos Intocáveis (2012), uma tragicomédia que foi a maior bilheteria de um filme estrangeiro nos Estados Unidos em 2012. Madonna alugou um cinema inteiro para exibi-lo, tínhamos que entender por que. E entendemos, pois saímos emocionadas.
– No que está pensando, meu dengo? – perguntou Tatiana enquanto caminhávamos para fora do cinema.
– Não sei, estou feliz… – Disse pensativa – Na verdade, estou pensando sobre nossa trilha sonora, sobre o que estaríamos ouvindo hoje.
– E chegou a alguma conclusão?
– Sim, estaríamos ouvindo todas as músicas da trilha sonora do filme “500 dias com ela”.
– Nossa trilha sonora então seria uma cópia? Muito original.
Rimos juntas
– Acho que podemos trabalhar mais nisso, mas hoje você me acordou cantando “There Is A Light That Never Goes Out”, acho que não poderia faltar essa.
– Verdade, eu realmente gosto muito dessa música, ela diz o que sinto por você.
– Ela diz que você me ama Tati – disse sorrindo.
– Na verdade, meu dengo – Disse Tati enquanto me abraçava com seu sorriso mais apaixonado. – Essa música diz o quanto estou feliz.

A cena era de filme e o titulo, sem dúvida, era um romance que estava na parte dos beijos apaixonados, seguido por corpos suados, coração acelerado, respiração ofegante, sussurro, suspiros e exaustão, tudo ao som de “There Is A Light That Never Goes Out” e toda a trilha sonora do filme “500 dias com ela” que, desde então, vem embalando nossas noites.

Related Posts

Leave a comment

Your email address will not be published. Required fields are marked.