conto erotico Mais doce que vinho

Mais doce que vinho

Mais-doce-que-vinhoGanhei esse texto como presente de aniversário de uma leitora do blog, espero que gostem!

Joice era uma amiga de academia. Solícita, carinhosa e sempre pronta a me ouvir. Por vezes contava a ela como eram as minhas aventuras sexuais lésbicas – lembrando das cenas, já fico com a calcinha molhada.

Estávamos sempre juntas, eu a respeitava e, até aquele dia, eu nunca a tinha visto com olhos carnais, somente como amiga e confidente.

Certo dia em minha casa, nos encontramos para beber um vinho e botar as novidades em dia, mas aconteceu algo muito louco que mudou nossas vidas.

Lembro-me de estar conversando descontraída com a Joice, quando, por descuido, derramei vinho em seu vestido, que era bem colado. Desastre total!

Fiquei muito mau com o incidente, sabia o quanto ela gostava daquele vestido, sem contar que a quantidade derramada era grande e escorreu por suas pernas.

– Joice, me desculpa! Sou muito desastrada, mas não se preocupa, se você quiser lhe empresto uma roupa minha e boto rápido seu vestido para lavar. Vamos, venha, você vai precisar de um banho, enquanto você toma banho, eu lavo a roupa pra você.

Joice concordou e foi para o banheiro do meu quarto, ao entrar no banheiro, tirou seu vestido e sua calcinha e me entregou pela porta entre aberta, corri com suas roupas para por na água e torcer para não danificar mais ainda.

Estava cheia de cuidados e ainda muito envergonhada pelo ocorrido, concentrada em solucionar aquela besteira que fiz. Perdi a noção do tempo e foi quando ouvi:

– Simone, Simone! Cadê a roupa? Já acabei o banho faz tempo.

Corri para providenciar as roupas limpas, mas, ao entrar no quarto, fui tomada por uma surpresa… Joice estava, nua, penteando os cabelos em frente ao grande espelho da parede.

Era um corpo lindo, pele bem clara, seios médios ainda bem durinhos, com bicos róseos, barriga sem gorduras, ela era rato de academia, por isso tinha coxas grossas.

Sua xaninha estava raspada, só uma fileira de pelos seguindo o rachado. Eu não nego, fiquei excitada com a cena.

– Calma, amiga, não precisa ficar preocupada, eu estou bem. Foi só um banho de vinho. Você trouxe as roupas?

Na cabeça de Joice não passaria nunca que o meu coração acelerado nada tinha a ver com o meu descuido ao estragar seu vestido e nem a preocupação com ela sentindo frio.

Eu não conseguia me mover do seu lado, não queria vesti-la novamente, só queria permanecer ali, contemplando pelo espelho aquele corpo lindo e que, como febre fulminante, ardia meu corpo, movimentava meu sangue nas veias.

Os detalhes daquele corpo me fizeram delirar enquanto fantasiava. Fiquei morrendo de tesão, sentia claramente uma dorzinha deliciosa no meu clitóris que me causava arrepios.

Mas fui interrompida em meus devaneios com Joice segurando em minha mão e olhando em meus olhos.

– Acho que não é o banho de vinho, nem o vinho que bebemos que está deixando você assim. Me desculpa! Sei que minha nudez a deixou desconcertada, mas ouvi tantas vezes você falar sobre outros corpos, queria que o meu também estivesse em sua memória. Me excita muito ouvir suas histórias, eu queria ser uma das personagens… Sonho com você, Simone, todas as noites!

Eu teria ficado sem palavras se o corpo de Joice já não tivesse feito isso, eu ouvi todas as suas palavras em silêncio e quase sem ar, mas muito excitada.

Depois de examinar minha reação, Joice se aproximou ainda mais de mim, me abraçou com tanto carinho e eu pude sentir os seus seios ficaram colados aos meus. Senti o cheiro de sabonete misturado ao perfume gostoso da sua pele.

Nos beijamos carinhosamente. Como estávamos próximas da cama, ela me puxou, deitou sobre a cama e me fez deitar sobre ela.

Levantei olhando aquele rosto tão conhecido e rotineiro, mas que, naquele instante, me seduzia e encantava. Joice era linda e encantadora, mas, acima de tudo, um tesão de mulher. Tirei minhas roupas e percebia seu olhar a acompanhar cada movimento.

– Simone, posso te pedir um favor? – perguntou Joice.

– Pode, claro, tudo que quiser – respondi curiosa.

Ela falou meio que sussurrando e envergonhada passando a mão nos cabelos.

– Seja carinhosa comigo, tá bom? – disse Joice, tímida.

Aquelas palavras acenderam meu corpo ainda mais. Ela realmente queria ser amada por mim. Nos olhamos com sorrisos nos olhos e no rosto. Risos felizes, envergonhados e tímidos.

Me deitei devagar na cama. Fui me debruçando sobre seu corpo, com os olhos grudados nos dela, com vontade de possuí-la. Seu coração acelerava, suas mãos suavam e eu sentia borboletas voando dentro de meu estômago e peito.

Essa mulher me dominou com seu encanto, de forma que nenhuma outra fizera antes. E estávamos ali pela primeira vez, não como amigas, mas como duas mulheres que já não podiam segurar o desejo.

Acariciei seus cabelos no alto da testa, ficamos muito tempo assim. Ela deitada, me olhando, e eu acariciando os cabelos dela e olhando pro seu rosto lindo. Eu não sei o que ela estava pensando nessa hora, mas eu pensava “tão perfeita e maravilhosa criatura”.

Boca linda, pele e olhos lindos, depois de muito tempo olhando pra ela sem falar nada, um beijo delicioso novamente aconteceu e, junto com ele, a promessa de outros mais doce ainda.

Ela tinha a boca tão rosada e macia que minha vontade era não mais sair daquele quarto, daquele estado.

Desci nos pés da cama com nossos olhos grudados e abri suas pernas. Contemplei aquela bucetinha e comecei a beijar por entre suas coxas.

Enquanto acariciava, sentia sua respiração acelerar. Fui subindo e beijando sua virilha, mordiscando de leve. Eu já não aguentava mais, precisava sentir o gosto daquela bucetinha, então coloquei minha língua na entrada da sua buceta.

Comecei bem devagar, depois fui acelerando. Parava, metia a boca com força, chupava tudo que escorria pela sua fenda. Ela começou a gemer e se contorcer em minhas mãos.

– Aiiiiiiiiii – eram os gemidos de Joice.

Senti seu sexo latejar e o seu líquido melando na minha boca com sua buceta quente. Ela rebolava seu quadril de encontro à minha boca, eu a masturbava com a minha língua.

Joice gemia, gemia, gemia, então suguei sua buceta até ela gozar com um grito forte e alto. Aproveitei seus espasmos de prazer e as suas nádegas abertas e lambi aquele cuzinho à buceta e da buceta ao cuzinho. Ela estava ofegante, mas não me pedia para parar, então continuei até ela desabar em outro gozo delicioso.

Aquela bucetinha rosada, agora completamente gozada por entre as pernas dela, e eu contornava meus dedos e mãos na sua buceta, dos lados e por baixo.

Às vezes, ela fechava os olhos por conta dos meus toques e lambidas, às vezes, ela rebolava e remexia, movimentando de baixo pra cima e de cima pra baixo, para mostrar toda sua satisfação.

Depois de gozar pela terceira vez, Joice me apertou com um beijo urgente, provando do seu próprio gosto e suspirando satisfeita.

Aquilo por si só, já me deixava satisfeita, mas eu estava tão excitada que quase não me contia. Meus gemidos abafados por aquele beijo sensual e quente, fizeram Joice começar a retribuir o carinho, chupando meus peitos e com seus dedos tocando a minha buceta molhada e à espera de sua língua. Ela foi descendo e lambendo minha barriga indo até a minha virilha. Sem pena, diante de minha fenda, começou a lamber e chupar minha buceta.

Que língua gostosa! Nem parecia que era a primeira vez! Eu gemia como louca, gritava e pedia mais e mais.

Nossa, que delícia! Comecei a me contorcer de tesão e ela me chupando, minha buceta pedia mais e mais, eu pedia para ela não parar.

– Continua me chupa… Me chupa… Isso, chupa gostoso, me lambe – eu dizia me contorcendo.

– Goza na minha boca, vai – ela pedia com tesão.

A língua da Joice era deliciosa e, quando não aguentei mais, gozei como uma doida em sua boca…”Ownsssssss”

Tanto medo, tanta preocupação pelo vestido manchado de vinho da Joice, mas, no final, fiquei feliz de tê-lo estragado, já que a mancha nunca saiu. Eu presenteei Joice com um novo vestido e, desde aquele dia, ela nunca mais saiu da minha cama e estamos juntas há 2 anos.

Obrigada Sabrina Kelly, foi um ótimo presente se aniversário!

Related Posts

Leave a comment

Your email address will not be published. Required fields are marked.