A viajem de Tatiana parte 1

Esse é mais um conto da Tatiana. Desta vez a viajem de Tatiana deixou a Morena na saudade. Será que ela vai aguentar a falta do seu amor? Confira a primeira parte do conto erótico lésbico e esperamos o seu comentário abaixo.

Conto erótico lésbico – A viajem de Tatiana parte 1

8h da manhã. Sem levantar da cama, apanho o celular e escrevo uma mensagem cheia de carinho.
“Bom dia, meu dengo, estou ansiosa pela sua chegada.
Contei os dias e os minutos pra você voltar.
Pareceu uma eternidade, mas estou feliz que esteja de volta”.

Há dias a campainha não toca. Corro para porta sempre que ouço passos no corredor, uma agonia toma conta do meu corpo e a ansiedade de vê-la me leva rapidamente da angústia ao sorriso.
Não consigo esconder a euforia provocada pelo seu retorno. Após um mês de viagem para visitar sua família, sonho acordada todas as noites esperando seu carinho e o toque cheio de sensualidade.
Descobri nesses dias longe de Tatiana que saudade dói. Pra tentar amenizar, decidi enviar mensagens, contar como está o dia e narrar os preparativos para a noite.
“Estou preparando um jantar especial pra gente, espero que goste. Vou dar uma dica: tem fruto do mar nos ingredientes”.
“Tive um sono agitado. Meu corpo está em chamas, esteja com bastante energia”.
“Comprei velas e incenso, deixei pra você escolher qual você mais gosta”.
“Faz o tempo passar logo, quero te ver. Preparei meu melhor beijo, estou com sede de você”.

Tanta ansiedade me fazia lembrar de detalhes que esquentaram a cama. De olhos fechados fui recordando seus dedos finos e delicados passeando lentamente pelo meu corpo e abusando de mim livremente, experimentando sensações…
Minhas mãos corriam sem pressa, saciando a vontade, despertando o prazer. Meu corpo respondia rapidamente aos estímulos.
Sentia como se suas mãos estivessem me tocando, sentia seu gosto através do meu. Novamente estava em seus braços.

Eu gostava daquele toque íntimo, fiz isso muitas vezes pensando em Tatiana…
Era sábado e depois de tudo preparado só me restava esperar. Fim de tarde e novas mensagens chegaram em seu celular:
“Quanto mais penso em você, mais o clima fica quente aqui”.
“Estou me sentindo torturada, quero você hoje”.
“Podemos pular o jantar?”

Leia também: A viajem de Tatiana parte 2

Related Posts

Leave a comment

Your email address will not be published. Required fields are marked.